terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

FALCÃO

A fase áurea da carreira do cantor e humorista cearense Falcão se localiza lá pelos anos 90, quando ele gravava pela BMG (hoje Sony) e soltava hits como  A cura da homeopatia pelo processo macrobióticoUm bodegueiro na Fiec, Holiday foi muito, etc.Muitos fãs das antigas não se dão conta, mas ele permanece gravando e fazendo shows por aí, muitas vezes sem passar perto das grandes capitais e sem a mesma divulgação. Agora mesmo lançou disco novo, Sucessão de sucessos que se sucedem sucessivamente sem cessar. Aproveitou a moda e fez a capa do CD e o clipe da balada Você é a letra X da palavra love usando uma câmera GoPro plugada num pau de selfie. 

Em papo comigo para o jornal O Dia, ele diz que é fã de vídeo e fotografia e já havia criado algo parecido com o pau de selfie faz tempo. "Cheguei a criar um que vai por trás", brincou o cantor, que - muita gente não sabe disso - é fã de rock. Fez uma versão-brincadeira de Another brick in the wall (Atirei o pau no gato) que nunca conseguiu gravar e em outra canção, Prometo não ejacular na sua boca, zoou a Promise not to come in your mouth de Frank Zappa e ainda incluiu versos de Cross town traffic, de Jimi Hendrix ("e pelas marcas de pneu nas suas costas/eu vejo que você também andou se divertindo" é tradução quase literal de um verso de Hendrix). No disco novo, a zoação inclui Beatles (em Tradução simultânea), Deep Purple (Fumando numa quenga, que aproveita o riff de Smoke on the water) e Bob Dylan (Like a rolling stone é devidamente sacaneado com... Lasque a rola em Tonha).

Tem gente que disse ter morrido de rir lendo essa matéria, que saiu na capa do Caderno D desta segunda. Leia aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário