sexta-feira, 16 de outubro de 2015

MOTT THE HOOPLE EM DOCUMENTÁRIO

O Mott The Hoople é considerado uma das melhores bandas do mundo. Mas só lá fora. No Brasil, muita gente desconhece a banda, ou despreza, ou simplesmente não está nem aí.

Ian Hunter, principal compositor do grupo por vários anos, é um dos maiores contadores de histórias do rock. No Brasil, ele é simplesmente subestimado ou desprezado por muitos. Quem gosta muito dele é Marcelo Nova, que o citou nominalmente na letra de Lena, música de 1985 do Camisa de Vênus - por sinal, plágio descarado de Trudi's song, balada do Mott. O Camisa também deu uma bela chupada em The ballad of Mott The Hoople (música na qual o Mott praticamente anuncia seu fim, dois anos antes da saída de Hunter) para fazer a letra de Chamam isso rock´n roll.

De certa forma até dá para entender a incompreensão. Quase todas as vezes em que tentei mostrar músicas deles para amigos, ouvi comparações desfavoráveis do grupo em relação a Queen, Rolling Stones e até Aerosmith. O Mott veio do pré-heavy metal, achou um terreno seguro (em termos) no glam rock por intermédio de David Bowie e acabou virando grande influência de grupos punk. Whizz kid, música deles de 1972, traz um dos primeiros usos da palavra "punk" numa letra de música, por sinal. Mais: letras como Alice e Hymn for the dudes contam histórias um tanto agridoces e pessoais demais para serem captadas numa só audição. Hunter é craque em mostrar o lado cruel e desumano de situações que, à primeira vista, parecem felizes e glamourosas.

Vale dizer que o passado pré-glam do grupo já não era dos mais sólidos. A banda gravou quatro discos ignorados, com poucas resenhas (quase todas negativas). Em 1972, lançando o disco Brain capers (melhor desempenho da banda até então, com boas críticas e más vendagens), fizeram um show num posto de gasolina para uma plateia pequena e entediada. Quase terminaram a banda aí. David Bowie, fã do grupo, lhes fez uma surpresa mandando uma música inédita, All the young dudes, e o Mott continuou por alguns poucos anos.

O Dangerous Minds, que considero um dos melhores blogs do mundo, desenterrou das profundezas do YouTube o documentário da BBC All the young dudes - The ballad of Mott The Hoople, e o publicou com um pequeno histórico da banda. Vi esse doc há alguns anos e traz entrevistas com quase todo mundo que interessa ouvir sobre o grupo. Se você nunca ouviu nada deles, uma ótima chance para descobrir a banda.

Vale informar que Ian Hunter, aos 76 anos, continua fazendo turnês solo e lançando álbuns. Esperar que um Rock In Rio da vida se lembre dele e o coloque pelo menos no Palco Sunset é exagero, enfim. Ou não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário