segunda-feira, 11 de abril de 2016

CONCLUSÕES ÓBVIAS (E BOAS) SOBRE FACEBOOK AD

Falando nas quase 3 mil curtidas do ACORDE, sobre as quais eu andei falando no último texto, sim: dá pra fazer Facebook Ads com pouca grana.

Facebook Ads são aqueles anúncios de página que aparecem tanto na timeline quanto na lateral da página, bem pequeno. Nunca gastei mais de dez reais por dia para fazer nenhum e as coisas foram crescendo. Obviamente se você gastar mais, cresce mais.

Hoje muito do conteúdo do ACORDE é impulsionado por R$ 2, R$ 1, cifras mínimas que vão chamando gente para curtir. E podem chegar até a 90, 100 pessoas por post. Se uma dessas pessoas compartilha o conteúdo e se muitas pessoas curtem, já consigo uma divulgação interessante. Depende do conteúdo e da popularidade dele. Muito embora o formato ideal seja mesmo colocar de R$ 5 a R$ 10 para impulsionar a própria página, em divulgação focada - seja entre páginas parecidas ou entre fãs de gente que o ACORDE toca. 

E até que a página foi conseguindo um número interessante de curtidores nos últimos tempos. É bem menos do que o projeto talvez mereça, mas é o que dá para conseguir no momento. Levando em conta que não existe mesmo divulgação boca a boca hoje em dia e que os fãs do programa (devem existir) ajudam, mas o que ajuda mesmo é o cara que está lá atrás do microfone se mexer, e tratar de conseguir uma boa comunicação com os ouvintes. E ah, conseguir ouvintes. 

Bom, essa de conseguir ouvintes é a parte mais complicada hoje em dia em se tratando de rádio - conseguir que uma turma esteja a postos na hora do programa sempre, e disposta a ouvir o programa por uma hora. Por isso faço questão de colocar depois o programa no podcast programaacorde.podomatic.com, divulgar a lista de músicas e fazer pequenas playlists de 60 músicas do programa no Spotify, para divulgar um repertório que é de todos. Quem quiser que aproveite como desejar, seja parando na frente do rádio todo sábado 16h, seja baixando os arquivos do podcast, seja dando uma chegadinha no programa de streaming preferido e conhecendo as músicas. A única coisa que penso quando estou fazendo o programa é em botar o que

Eu não acho que seja uma boa dar uma aula de como aproveitar bem os anúncios do Facebook porque é algo que eu estou me metendo a fazer, mas aprendi algumas coisas na prática.

1) Focar o máximo possível em quem você quer mesmo que receba seu conteúdo. Podem ser os caras que ouvem as bandas que você toca, podem ser as pessoas que escutam as rádios que você tem como modelo.

2) Se você tem pouca grana para investir, aumente o leque de possíveis curtidores da página e foque em anúncios que fiquem menos tempo no ar. Um dia só já está bom, para poder aproveitar bem o pouco dinheiro gasto.

3) Náo ache que é bobeira investir nesse tipo de coisa e que é preciso estudar muito até conseguir fazer algo. Aprenda fazendo. Vá por partes e não queira resultados excelentes logo no primeiro dia. O lance é nunca deixar de investir, mesmo que seja pouco. Vá pela relação custo-benefício.

4) Como se trata de um programa de rock, exibido numa rádio do Rio e que tem versão em podcast, eu escolhi logo Rio, São Paulo, Brasília e Porto Alegre, picos de roqueiros, para divulgar o programa. Tem dado certo e em breve parto para incluir outros estados por lá, sem esquecer do Rio.

5) Óbvio, enfim: de vez em quando vá no que você sabe que faz sucesso - funciona bastante para páginas que lidam com informações sobre música


Nenhum comentário:

Postar um comentário